(21) 2445-4941 (21) 97236-2929

Av. das Lagoas, 12 - Gardênia Azul (Jacarepaguá), Rio de Janeiro/RJ

Artigos › 14/06/2017, 02:56

O que é o Sacramento do Batismo?

O Sacramento do Batismo é o primeiro Sacramento, a porta de entrada para todos os outros. Sem o Batismo, nenhum católico pode receber os Sacramentos. Mas qual o significado do Batismo? O que ele realiza? O Batismo, como todos os outros Sacramentos, foi instituído por Cristo e ministrado pela Igreja desde os Apóstolos.

No início da sua vida pública, Jesus foi até João Batista para receber o batismo. João Batista usava a água apenas como sinal de arrependimento e conversão. Jesus, antecipando o seu Sacrifício na Cruz, (quando assumiu sobre si o pecado da humanidade) se deixa batizar por João Batista. Jesus assume , desde o momento do seu batismo, os nossos pecados, que seriam redimidos plenamente na sua morte e ressurreição.

253. Como é prefigurado o Batismo na Antiga Aliança?
Na Antiga Aliança encontram-se várias prefigurações do Batismo: a água, fonte de vida e de morte; a arca de Noé, que salva por meio da água; a passagem do Mar Vermelho, que liberta Israel da escravidão egípcia; a travessia do Jordão, que introduz Israel na terra prometida, imagem da vida eterna. 1217-1222

254. Quem dá acabamento a essas prefigurações?
Jesus Cristo, o qual, no início da sua vida pública, se faz batizar por João Batista no Jordão; na cruz, do seu lado traspassado brotam sangue e água, sinais do Batismo e da Eucaristia, e depois da sua Ressurreição confia aos Apóstolos esta missão: “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19). 1223-1224″

(Compêndio do Catecismo da Igreja Católica)

Com o seu próprio batismo, Jesus institui o nosso batismo, que é o perdão (remissão) da mancha do Pecado Original; nos fazendo filhos de Deus e membros do Corpo Místico de Cristo: a Igreja. Com o sinal visível do derramamento da água no nosso corpo, é realizada uma graça invisível e eficaz.

Em resumo: o Batismo é um sinal visível (através da água) que realizada ações eficazes e invisíveis. As graças que recebemos com o batismo são:

– o perdão do Pecado Original e de todos os nossos pecados pessoais (cometidos até o batismo);
– a adoção como filhos de Deus;
– se tornar membros da Igreja (Corpo Místico de Cristo); e
– receber o Espírito Santo.

Tudo isso, como falamos no artigo anterior, só é possível tendo em vista o Sacrifício que Cristo realizou na Cruz para perdoar a culpa dos nossos pecados.

O Batismo começou a ser administrado pela Igreja desde o dia de Pentecostes, a todos aqueles que creem em Jesus Cristo. E desde o inicio a Igreja administrou o Batismo às crianças, como se pode ver nessa passagem no livro dos Atos dos Apóstolos:

“Disseram-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua família. Anunciaram-lhe a palavra de Deus, a ele e a todos os que estavam em sua casa. Então, naquela mesma hora da noite, ele cuidou deles e lavou-lhes as chagas. Imediatamente foi batizado, ele e toda a sua família.” (At 16, 31-33)

Nessa e em outras passagens da Bíblia, vemos indícios de que a Igreja sempre batizou crianças. Na casa do centurião Cornélio (“com toda a sua casa”; At 10, 1s.24.47s); a negociante Lídia de Filipos (At 16, 14s); o Carcereiro de Filipos (16, 31-33), Crispo de Corinto (At 18,8); a família de Estéfanas (1Cor 1, 16). Além das Sagradas Escrituras, podemos constatar a tradição da Igreja de batizar crianças desde o tempo dos Apóstolos, como afirmam Orígines de Alexandria (†250) e S. Agostinho (†430): “o costume de batizar crianças é tradição recebida dos Apóstolos.”

A Santíssima Trindade dá ao Batizado a graça santificante, a graça da justificação, a qual torna-o capaz de crer em Deus, de esperar nele e de amá-lo, por meio das Virtudes Teologais (Fé, Esperança e Caridade); concede-lhe o poder de viver e agir sob a moção do Espírito Santo por seus dons; permite-lhe crescer no bem pelas virtudes morais. Assim, todo o organismo da vida sobrenatural do cristão tem sua raiz no Santo Batismo.

O Batismo é um sinal indelével, ou seja, não se apaga. Uma vez batizado, sempre batizado. É uma marca na alma que nunca se apaga. Também é importante dizer que o Batismo é necessário para a salvação e só pode ser recebido uma vez na vida: “Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.” disse nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 28, 19).

261. O Batismo é necessário para a salvação?
O Batismo é necessário à salvação para aqueles aos quais foi anunciado o Evangelho e que têm a possibilidade de pedir esse sacramento. 1257

262. Pode-se ser salvo sem o Batismo?
Uma vez que Cristo morreu pela salvação de todos, podem ser salvos mesmo sem Batismo todos os que morrem por causa da fé (Batismo de sangue), os catecúmenos, e também todos aqueles que sob o impulso da graça, sem conhecer Cristo e a Igreja, procuram sinceramente Deus e se esforçam por cumprir a sua vontade (Batismo de desejo). Quanto às crianças mortas sem Batismo, a Igreja na sua liturgia as confia à misericórdia de Deus. 1258-1261 1281-1283. (Compêndio do Catecismo da Igreja Católica)”

Para um Sacramento ser válido, ele deve possuir “Matéria, Forma, Ministro e Intenção do Ministro”.

No caso do Sacramento do Batismo, é necessário:

  • Matéria: água;
  • Forma: rito básico do batismo (Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo);
  • Ministro: são ministros ordinários do Batismo o Bispo e o presbítero (padre). Na Igreja Latina, também o diácono.

Em caso de necessidade (perigo de morte), qualquer pessoa (até não batizado) pode batizar, desde que tenha intenção de fazer o que a Igreja faz, e derramar água sobre a cabeça do candidato dizendo “Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

Somente na Igreja Católica temos a oportunidade de receber o Sacramento do Batismo com o seu pleno significado, em nome da Santíssima Trindade. Para nós católicos, o batismo não é um simples símbolo, tradição ou sinal de conversão pública, mas uma ação divina que realiza uma graça e uma marca na alma daqueles que o recebem. Que possamos buscar o batismo das nossas crianças e receber o batismo, a fim de receber o perdão dos nossos pecados, ser membros da Igreja e filhos de Deus. No próximo artigo vamos falar sobre o Sacramento da Crisma. Não perca!

Salve Maria!