(21) 2445-4941 (21) 97236-2929

Av. das Lagoas, 12 - Gardênia Azul (Jacarepaguá), Rio de Janeiro/RJ

Notícias da paróquia › 20/04/2017, 08:45

Encenação da Paixão de Cristo emociona a comunidade

Há 18 anos sendo realizada na paróquia Santa Luzia, a tradicional peça da Paixão de Cristo continua a comover a comunidade. Cerca de duas mil pessoas assistiram ao espetáculo, realizado na sexta-feira santa, dia 14 de abril.

Milhares de pessoas assistem ao espetáculo

À frente da coordenação do teatro há sete anos, Maria Edjane Silva, disse que o trabalho de preparação é árduo e exige dedicação dos participantes. Para ela, a peça é um importante meio de evangelizar o bairro.

“Temos uma equipe de 150 pessoas e começamos os ensaios com quatro meses de antecedência. Todos os anos o meu sentimento é de medo e muita responsabilidade, por saber da confiança que o nosso pároco deposita em nós, diante de uma forma tão importante para evangelização das pessoas” disse.

No papel de Jesus Cristo pela primeira vez, Cristiano Ferreira de Mesquita, terminou a peça com o coração cheio de gratidão. Ele contou que representar Jesus foi um momento emocionante, além de ser uma oportunidade de evangelizar a comunidade.

“Eu já participo da peça há três anos, representando diversos personagens. Mas representar Jesus é algo único. A via sacra mexeu bastante comigo! Ali podemos ver o quanto Cristo sofreu por nós. Sou muito grato a paróquia pela oportunidade de participar desse momento especial”, relatou.

Ana Carolina Oliveira Linhares, teve a alegria de interpretar Nossa Senhora. Segundo ela, todos os momentos foram especiais; do sofrimento da paixão e morte, até a alegria de ter o filho ressuscitado.

“Foi muito emocionante porque não é um papel qualquer, é Nossa Senhora, nossa mãe! A todo momento eu pedi a intercessão dela porque queria realmente transmitir às pessoas, o que ela vivenciou no dia. Tenho certeza de que ela tocou no coração de todas as pessoas presentes”.

O anjo Gabriel visita Maria

Os reis magos visitam Jesus que nasce em uma manjedoura em Belém

João Batista batiza Jesus

Jesus é tentado pelo demônio

Jesus e Maria nas Bodas de Caná

Jesus realiza seu primeiro milagre

Jesus ressuscita Lázaro

A Última Ceia – Jesus parte o pão com os discípulos

Jesus é condenado pelo povo que escolhe Barrabás

Jesus é humilhado

Jesus carrega a Cruz enquanto é açoitado

Verônica enxuga o rosto de Jesus

Jesus é crucificado

Maria Madalena e João consolam Nossa Senhora que chora a morte de seu filho

Participação de toda a comunidade

Pelo segundo ano consecutivo, o paroquiano Jorge Dourado do Nascimento, levou sua filha de cinco anos para integrar a equipe dos anjinhos. Para ele, é fundamental que ela participe desde criança das atividades paroquiais.

“Nós tentamos transmitir a nossa filha a educação que recebemos de nossos pais. Temos o objetivo de mantê-la nesse caminho com Cristo, incentivando a busca por Deus”.

A paroquiana Lucivanda Maria dos Santos, assistiu a peça da plateia com sua filha Maria Vitória e alguns familiares. Ela disse que todos os anos faz questão de participar desse momento emocionante.

“Minha filha tem sete anos e ficou emocionada. Ela vem comigo para entender como Jesus sofreu por cada um de nós”, completou.

Padre Robert tira foto com as crianças

Padre Robert, Padre Claudio e seminarista Raphael parabenizam o elenco

A paixão de Cristo na Paróquia Santa Luzia

O amor pelo teatro começou na época em que a paróquia era só uma capela e produzia pequenos espetáculos. Quando o pároco, padre Robert Chrząszcz chegou a comunidade, percebeu o grande desejo das pessoas de voltar com as produções que já não existiam. Ao observar que alguns continuavam atuando em outras iniciativas fora da paróquia, começou a desenvolver atividades voltadas para a produção de peças teatrais.

“No mesmo ano em que começamos a construção da nova igreja, aproveitamos a estrutura que serviu de altar para a missa campal, como palco da nossa peça. A apresentação foi dentro do nosso pátio e depois da obra concluída, começamos a fazer na rua, em frente à paróquia”, lembrou.

Hoje, sete anos depois, o sacerdote elogia o espetáculo da Paixão de Cristo e ressalta que ele tem muitas vantagens; tanto para os que estão na produção, como para aqueles que prestigiam como plateia.

“Essa peça é muito importante na vida das pessoas que a produzem porque elas se entregam a essa evangelização. Todos se identificam e servem com afinco, trabalhando durante semanas, dia e noite. A peça faz parte da semana santa deles. Por outro lado, a peça também é muito importante para todo o bairro, não apenas para a paróquia Santa Luzia. Como nem todos os moradores são católicos, é uma chance de evangelizar, introduzi-los dentro do cenário vivido por Jesus”, completou.